Eu não Sabia…

Tô sempre escrevendo cartas que nunca vou mandar. Pra amores secretos, revistas semanais e deputados federais.

Às vezes nunca sei se “as vezes” leva crase.

E às vezes nunca sei em que ponto acaba a frase…

Toda frase acaba num riso de auto-ironia.

Você sempre soube. Eu não sabia…

Toda tarde acaba com melancolia…

E se eu escrevesse “sem” com s, ou escrevesse “cem” com c? Por acaso faria alguma diferença?

Que diferença faria?

O que você faria no meu lugar… se tivesse pra onde ir e não tivesse que esperar?

O que você faria se estivesse no meu lugar… se tivesse que fugir e não pudesse escapar?

Você sempre soube que eu não conseguiria.

Quando a frase acaba tarde, tudo fica pro outro dia. Você sempre soube… eu não sabia.

Às vezes não entendo minha própria letra. Minha própria caneta me trai…

Às vezes não entendo o que você quer dizer quando fica calada… É como ficar esperando cartas que nunca vão chegar. Não vão chegar com “x” e nem com “ch”…

É como ficar esperando horas que custam a passar…

Enquanto ficamos parados… andando pra lá e pra cá…

É como ficar desesperado de tanto esperar… Olhando pela janela até onde a vista alcançar.

É como ficar esperando cartas que nunca vão chegar…

É como ficar relendo velhas cartas até a vista cansar…

Você sempre soube…

Eu não sabia…

By Gessinger, Engenheiros

Anúncios

8 pensamentos sobre “Eu não Sabia…

  1. Às vezes, tudo pode acontecer… Às vezes, nada acontece…
    Que bom que é às vezes… porque se fosse sempre talvez a vida fosse um tédio!!!! Passei pra retribuir a visita… e aproveito para exagerar no elogio: seu blog é massa!!!!! Sim, com várias exclamações!!! Beijinhos!

  2. Linda letra do Humberto.
    Sabe aquela sensação de que a pessoa rouba as suas palavras, que era isso tudo que você queria dizer e outra pessoa faz por ti? Foi isso que me aconteceu chegando aqui.

    Tem um meme pra ti no meu blog, se quiser, claro.

    Um beijo!

  3. Uau, que texto mais gostoso de ler, por mim eu ficava aqui a tarde toda lendo as suas palavras… tão leves e tão cativantes!! Muito lindaaas!!!
    E quanto as cartas, sempre temos cartas que nunca chegarão, apenas nós conhecemos…
    Lindo demais, vou lincar vc pra não perder o contato!!
    Abs

  4. Qki eu vou falar do Gessinger? O que se pode falar de um monstro desses. O subjetivismo dele é tão foda e tão tocante que não consigo entender todas as letras aeuheuaehuae. Mas do que eu entendo, do que eu consigo associar com a minha realidade, eu vejo uma sensibilidade fenomenal. Queria eu poder lidar com as coisas dessa forma, fazendo letras tão bonitas. Mas isso é pra poucos e escolhidos. !

    Matheus

    http://www.oultimoromance.wordpress.com

    Abraços

  5. Opa amigo, tô sempre lendo aki seu blog! tá afim d parceria? Vi que vc não tem banner, então adicionei seu link lá no piores!
    Na verdade, vc vai ter seu link lá d qq jeito, pq é recomendação minha, hehehe, mas eu gostaria d link pra mim aí também

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s