Corredor…

De todas as histórias ouvidas, lidas ou presenciadas por ele ficava sempre a impressão de que algo não estava totalmente explicado naquelas linhas escritas, nas vozes que narravam e muito menos nos diálogos, que sempre pareciam confusos. Ele esperava mais daquelas histórias. Na verdade ele queria mais daquilo tudo. Como um detetive que se apega aos detalhes para desvendar um mistério ele buscava sempre mais. Ele queria ser personagem, roteirista, diretor e artista. Ele queria ser o super-herói da jogada e antever o próximo passo dos vilões. Mas era como se fosse um quarto escuro. Na verdade, parecia um corredor que não chegava ao fim, por mais que ele andasse. Talvez por tudo isso ele não se surpreendia com nenhuma daquelas histórias. Elas não faziam sentido. Elas ficavam vagando como palavras soltas entre nuvens de fumaça que se formavam no final da página do livro da escola enquanto as vozes dos personagens soavam como eco no quadro negro e se misturavam ao burburinho do ambiente. Ele apenas esperava. Pois não queria perder a certeza de que tudo ficara gravado em sua memória e para que suas lembranças não se perdessem enquanto caminhasse pelo corredor que ele atravessaria para alcançar o que enfim pudesse fazer algum sentido…

____

Neo

Anúncios

4 pensamentos sobre “Corredor…

  1. Brilhante!
    todo mundo anda por aí buscando respostas.
    As coisas que não são nossas são sempre mais confusas. É como se ele quisesse aprender a viver, perguntando e memorizando as coisas que podia
    =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s