Vento..

 

paralelas

Me lembro quando eu tropecei no vento e você surgiu de repente segurando minha mão antes que eu caísse no esquecimento. Sempre tinha ouvido falar em luz no fim do túnel e no final você acabou sendo mais que isso. Colocou trilhos nos meus vagões incertos e quase enferrujados pelo tempo distante de viver. Com todas as nuances de uma sinfonia a gente interpretava a vida num palco sem cortinas diante de um público invisível…

Sempre havia vento, mas eu já não tropeçava nele… O tempo distante de viver tornou-se vida cheia de emoções, o túnel escuro deixou de existir e a sinfonia tornou-se barulho de mar batendo nos paredões do litoral das nossas canções mais agitadas. E era sempre assim. Você cata-vento e eu girassol numa plantação de trigo tão vasta que se encontrava com o horizonte deitando lá onde os olhos quase não alcançavam…

________

Neo

Anúncios

2 pensamentos sobre “Vento..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s