Aposta

Aposto que não saberia dizer se perguntassem.

Não me lembro das últimas respostas que dei, ou das perguntas que fiz, ou dos planos que ousei traçar.

Sinto falta das mal traçadas linhas de cartas antigas escrita sob a luz de vela, mas que sempre tinham o que dizer.

As novidades eram fascinantes, o tempo andava num ritmo mais lento e a espera pela carta que estava para chegar era a ansiedade mais deliciosa que a vida podia proporcionar.

Já não escrevo mais sob a luz de velas.

Já não sei mais quanto custa um selo.

Também já não sei qual é a sensação de ter um papel manuscrito às mãos.

Não saberia dizer… se perguntassem…

___

Neo

Anúncios

3 pensamentos sobre “Aposta

  1. Pois é. Que falta eu sinto do carteiro chamando o meu nome, sem que a correspondência fosse comercial!!! Bons tempos aqueles em que as pessoas lá de cima ou lá de baixo nos escreviam, e nós a elas, com aquelas saudações formais ou carinhosas, perguntando tudo de todo mundo, mandando beijos e abraços até para os vizinhos!! rs
    Ah, é tão bom lembrar!!
    Apareça mais, Neo.
    Beijos.
    Fee

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s