450 Vezes TOS…

E aí grande galera!!

Todos os Sentidos – TOS chegou à marca de 450 publicações na semana passada. São 450 títulos que passaram por crônicas, ensaios, publicações de revistas, músicas, piadas, imagens e vídeos, entre outros. Na verdade, a grande mistura que o TOS sempre quis ser.

Vários autores amigos também deixaram sua marca por aqui, mas agora o TOS prossegue apenas com Neo.

Para mim, uma ótima notícia, já que nunca fiquei tanto tempo no ar como agora. Esta experiência, que começou em Julho de 2008, tem outros números, como as 32 categorias de publicações, 1626 comentários (a participação de vocês é importante e empolgante!!), 710 tags e 46.999 acessos até o momento que este post foi escrito.

Neste tempo, o TOS e eu fizemos muitos amigos por aqui, que sempre visitaram e até linkaram o TOS em seus blogs. Outros, pra chegar aqui, pesquisaram termos como “homem pensando na vida”, “os sentidos”, “reencontros”, “alcool x gasolina”, “frases de funkeira”.

Que? Frases de funkeira?

Bom… acho que chega de números e estatísticas. Vai que a coisa se complica e o Neo aqui não consegue explicar depois. Mas, falando em frase de funkeira, aproveito pra republicar aqui a frase que de repente motivou esta busca aí de cima:

“Qualquer coisa imbecil demais para ser dita é cantada.”

E isso foi escrito neste post aqui!

Então é isso. Por hoje é só. Espero vocês para os próximos 450 posts de Todos os Sentidos.

Abraços!!

___

Neo

2000 & Onze…

O que dizer sobre um novo ano que está aí prontinho pra nascer?

Acho que no fundo fica aquela enorme torcida.

A vontade de que neste ano que começa agora a gente consiga realizar tudo que não deu pra fazer neste que findou.

É um tempo pra rever alguns conceitos, planos, desejos e sonhos.

Ou é simplesmente uma data a mais no calendário.

Ou simplesmente uma mudança de um ciclo.

Termina um, começa  outro, como em todas as fases da nossa vida.

Novos desafios e responsabilidades.

Novas propostas e conquistas.

E assim a vida segue… dia após dia, completando semanas, meses e um novo ano pra comemorar daqui a pouco novamente.

Pra você, leitor do TOS e amigo que está sempre por aqui, eu desejo tudo de melhor.

Que este novo tempo seja acima de tudo, seu.

Que você enxergue nesta mudança de calendário, a chance tão esperada pra realizar aquele projeto engavetado.

Que seja um ano de conquistas, alegrias, felicidade e realização total pra você.

Eu aqui também, vou me espelhar neste texto pra fazer igual e conquistar igualmente.

Neste último post de 2010 quero também agradecer a você, que esteve comigo este ano, que torceu, se emocionou, comentou e viveu comigo cada emoção das palavras ditas aqui. Muito obrigado!!

É uma honra ter você aqui e poder compartilharmos juntos “Todos os Sentidos”.

Um grande abraço!!

Neo

Wings…

Luto com palavras… que insistem em se misturar sem dizer nada.

Luto com uma saudade que sufoca  e que sente falta de tudo que já passou e do que nem existiu.

O papel em branco intimida… a inspiração some..

Frases soltas se espalham fingindo ser a  resposta que não diminui a agonia.

Vil esta dor

Que ninguém vê…

___

Neo

 

Calma Distante…

De tudo que era necessário ser dito.. nada se perdeu…

E o que ficou gravado no coração supera a distância e a dúvida.

Supera a dificuldade e a culpa

E supera também as perguntas que ainda não têm respostas.

As perguntas que sempre existirão.

As que sempre estarão aí… no ar, nos cobrando, exigindo e pressionando para que nossa resposta seja rápida.

Nem tudo tem resposta. Nem tudo pode ter tanta pressa.

Nem tudo pode ser tão milimetricamente planejado.

E talvez, na falta de resposta encontremos a fuga.

Mas descartá-la como possibilidade pode abrir espaço para o tempo dizer se é possível ou não.

E pra dizer quais estavam certas ou erradas.

E respostas erradas podem nos levar a equívocos piores que as certezas que já tínhamos.

Mas eu? Eu  sou apenas um “poeta” perdido num emaranhado de respostas que não servem para as perguntas que tenho.

Apostando na parte bacana do tal do amor…

___

Neo

Citação: Tal do Amor, by Jay Vaquer

Sinais…

Que distância vai guardar nossa saudade?

Que lugar vou te encontrar de novo?

Fazer sinais de fogo pra você me ver…

Quando eu te vi, que te conheci,

Não quis mais acreditar na solidão…

Eu me arrumo, eu me enfeito, eu me ajeito

Eu interrogo meu espelho

Espelho que eu me olho

Pra você me ver…

___

Neo

Da série: Mensagens para um grande amor…

Trechos de “Sinais de Fogo”, by Ana Carolina

O Tempo Que Não se Pode Medir…

Quanto tempo dura um mês? E três?

Pode ser o tempo que a vida levou pra se descobrir… e valer a pena.

Pode ser o tempo que o amor levou pra descobrir que sempre esteve ali e que existia mesmo antes do encontro.

Pode ser apenas uma medida de horas e dias.

E quando algo ultrapassa esta ditadura cronológica e rompe a barreira dos sentidos?

Talvez isso explique aquela sensação que se tem ao sentir que conhece aquela pessoa desde sempre, mesmo tendo acabado de conhecê-la. Talvez seja isso que liga duas pessoas e as une num ‘grande amor’. Talvez seja isso que faz com que o “grande amor” seja único na vida e não volte a acontecer. Não da mesma forma. Talvez seja isso o que chamam de afinidade.

Esta ligação intensa nasce imediatamente e ultrapassa qualquer forma e fórmula de tempo. E aí já não existe explicação através de palavras. É fato. É interpessoal. Não tem a ver com aparência nem nada. Existe na forma de comunicação além de tudo que é fisico e nos mantém sintonizados com aquela pessoa. Ligados à ela.

Afinidade…

Não é o mais brilhante, mas é o mais sutil, delicado e penetrante dos sentimentos. Não importa o tempo, a ausência, os adiantamentos, a distância, as impossibilidades…

É a vitória do subjetivo sobre o objetivo, do permanente sobre o passageiro. É ficar, ainda que de longe, pensando parecido a respeito dos mesmos fatos que impressionam, comovem e sensibilizam. É receber o que vem de dentro com uma aceitação anterior ao entendimento.

É perceber um tempo que não se pode medir. É o que dá ao amor o toque de mágica que faz com que ele seja único… por 3 dias, 3 meses, 3 anos… a vida inteira.

É olhar nos olhos e ver que existe um futuro, bem ali. Aliado do tempo e da sede de viver. Apenas um.

É algo que o tempo não tem como medir…

Afinidade é “sentir com…”

Nem sentir contra, nem sentir para…

Sentir com é não ter necessidade de explicação do que está sentindo.

É quando a explicação está nos olhos. No desejo incontrolável de estar e de ser.

Estar junto. Ser amado.

É olhar e perceber…

___

Neo

Citações: Afinidade, by Arthur da Távola (trechos)

Epitáfio, Substantivo Masculino

O que te motiva a sonhar?

Tem algo que nos impulsiona a querer ir além, a buscar realização na vida, certo? Mas por incrível que pareça fico me perguntando as vezes até onde isso tudo vale mesmo a pena. Nesta rotina de competição acabamos consumindo a vida numa inacabável procura. Inabalável procura até. Porque não há nada capaz de parar algumas pessoas.

Condicionados, ensinados ou motivados por sei lá o quê, nós corremos, estudamos, perseguimos, agradamos, ouvimos, perdemos, cedemos, erramos e até vencemos. E recomeçamos tudo novamente.

Por outro lado, o que nos motiva a fazer o contrário? Tem momentos em que precisamos parar tudo onde está e reavaliar aquilo que parecia muito certo pra nós. Parece familiar? Parar também faz parte.

Pensando nisso, me veio uma música muito famosa, chamada “Epitáfio”, onde o poeta fala do que deveria ter feito mais ou menos na sua vida em um tom de melancolia e reflexão até perturbador. Então fui procurar o significado de epitáfio. Segundo Aurélio, ‘epitáfio’, substantivo masculino, significa:

1 – Inscrição tumular

2 – Lápide ou tabuleta com epitáfio

3 – Elogio fúnebre

4 – Arte poética. Espécie de poesia satírica (em geral uma quadra) feita sobre um vivo como se tratasse de um morto.

Que? Me dei conta desta espécie de poesia satírica e notei também que tem muita gente morta por aí pensando que está viva. Estranho, não? Mas está cheio. Basta você olhar em volta. Junto disso me lembrei também de uma frase curiosa que me chamou a atenção em meio a uma conversa sobre riquezas e amenidades da vida moderna. Um amigo disse: “tem gente que é tão pobre que só tem dinheiro…”.

Achei espetacular, cheio de sabedoria e de uma sonoridade sem precedentes. Daí então tenho me lançado o desafio: Cuidado pra que a vida não seja uma “espécie de poesia satírica feita sobre um vivo… como se tratasse de um morto”…

Algumas frases e conceitos acabam tomando outro tom.

Ame mais

Complique menos

Chore mais, trabalhe menos, veja o sol nascer…

Se importe menos

Arrisque e erre mais

Aceite as pessoas como elas são

Morra de amor!!

Aliás…

Amor, substantivo masculino…

É infinitamente melhor que epitáfio

___

By Neo

Citação: Epitáfio, by Titãs