A Lista…

Faça uma lista de grandes amigos…
Quem você mais via há dez anos atrás
Quantos você ainda vê todo dia?
Quantos você já não encontra mais…
Faça uma lista dos sonhos que tinha
Quantos você desistiu de sonhar?
Quantos amores jurados pra sempre
Quantos você conseguiu preservar?
Onde você ainda se reconhece
Na foto passada ou no espelho de agora?
Hoje é do jeito que achou que seria
Quantos amigos você jogou fora?
Quantos mistérios que você sondava,
Quantos você conseguiu entender?
Quantos segredos que você guardava
Hoje são bobos ninguém quer saber…
Quantas mentiras você condenava?
Quantas você teve que cometer?
Quantos defeitos sanados com o tempo
Eram o melhor que havia em você?
Quantas canções que você não cantava
Hoje assobia pra sobreviver
Quantas pessoas que você amava
Hoje acredita que amam você?

A Lista, by Oswaldo Montenegro

ELIMINAtórias da Copa… (Plantão)

O que foi aquilo que a seleção brasileira de futebol jogou ontem contra a Bolívia? Era bem parecido com futebol, mas não deu pra identificar…

Jogar em casa, contra o lanterna da competição com um jogador a mais por quase todo o segundo tempo e não conseguir sair do zero a zero é no mínimo bastante incompetência. Mas não vou entrar no mérito da questão. Só quero mesmo aumentar as estatísticas dos insatisfeitos… hehe.

Ah! Só pra não esquecer, o nome é ELIMINATÓRIAS… quer dizer que… elimina…

Abraços!

Sem saber…

Mais um post da série “SEM”…

Adoraria saber fazer comédia. Escrever histórias, piadas, “causos”, etc.

Acabo quase me estabacando de rir sozinho em frente ao computador quando encontro algo engraçado, mas… fica só nisso.

Acaba que me desconcentro e sou péssimo contador de histórias. Então fico por aqui escrevendo sobre todos os sentidos. Sentidos de direção e sentidos de sentimento. Sabe? Norte, Sul, Leste, Oeste… os cinco sentidos, o sexto sentido, etc, etc…

Pelo menos continuo otimista. Abraços!

Quase sem Querer…

Tenho me sentido dentro daquela música de Renato Russo…

Tenho andado distraído, impaciente e indeciso. Ainda estou confuso, só que agora é diferente. Ele diz na música que está tranqüilo e contente. Não é exatamente o meu caso.

Um fato também é que muitas chances desperdicei, quando o que eu mais queria era provar pra todo mundo que eu não precisava provar nada pra ninguém.

Me fiz em mil pedaços, mas não encontrei ninguém pra juntar. Continuo procurando explicações para o que sinto. E concordo que mentir pra si mesmo é sempre a pior mentira.

Não sei até onde terei que me esforçar pra não me cobrar tanto e até mesmo pra não ficar tentando provar o que não há prova. A vida segue um turbilhão de acontecimentos ao mesmo tempo. Todos eles cobram a presença ou um aval que nem sempre posso dar.

Me vejo cercado por pessoas dependentes de uma palavra, gesto, atitude que nem sempre posso ou estou disposto a dar. E por muitas vezes não estou também disponível.

Minha distração às vezes me cobra caro. Talvez, fruto da impaciência e indecisão, que por muitas vezes me cerca de todos os lados.

E então me preocupo se não sei porque as vezes o que eu vejo quase ninguém vê. E eu sei que você sabe quase sem querer que eu vejo o mesmo que você….

Pense nisso. Um grande dia!!

Em Busca de Tempo..


Interessante como o dia tem o mesmo tempo pra todo mundo, mas tem gente, como eu, que não consegue organizar o tempo…
Estou às voltas com trabalho, correria, atenção à família, trabalho de novo, e etc…
Nem dá para prestar atenção em todos os sentidos
Ou até mesmo olhar em todos os sentidos.
A gente acaba introspectivo, cansado, estressado e as vezes até enfezado…
Fazer o que né?
A senhora globalização nos impôs este ritmo.. ou sei lá quando foi que a gente deixou que este ritmo tomasse conta dos nossos dias.
Neste exato momento eu até toparia uma Coca com gelo e limão…
E olha que nem sou tão a favor assim…

Abraços!

Na maior…



Não é caro o que eu queria…
Uma pausa pra pensar
Colocar o corpo e a cabeça em dia pra melhor recomeçar

O outono na fazenda, toda tarde cochilar
Com o cheiro luxuoso de um fogão de lenha perfumando todo o ar

Meu cavalo pelo vale, vento no canavial
Sol na pele avermelhando a nossa cara-pálida da cidade…

Eu, você e só…
Todo mês de maio na maior…

…………….

Neo pensando na vida e ouvindo Guilherme Arantes em “Todo Mês de Maio na Maior”.
Fotografia by Fotosearch.com.br

Maioridade…


Desculpas que sempre surgem pra disfarçar o óbvio..

A gente só fez melhorar com o tempo…
O melhor da vida vai começar..

Neo