Móvel…

Nestes dias alguns  acontecimentos, muitas impressões e nenhuma inspiração. Apenas o vazio de estar longe quando se quer estar perto. Um estardalhaço na janela da minha vida.

Estilhaços por todo lado.  Páginas em branco esperando serem escritas e um medo terrível de ter manchado outras já prontas. Metáforas aguardando tradução num cenario de perguntas sem respostas. As mesmas de sempre.

Quis respirar vestígios de oxigênio num planeta hostil. Orbitando em torno de lembranças…

___

Neo

Hecatombe…

Quando você vem extrapolando minha escala Richter

E o tremor também vai soterrando meu discernimento

Quando mais ninguém procura nas fissuras de um passado

E a rotina tem que lidar com ferros retorcidos

 

Quando você vem desmoronando minhas estruturas

Pra dançar tão bem nos entulhos das lembranças vagas

Procurando alguém pelos resquícios do que foi vontade

Indo mais além nos escombros do que desejamos ser

 

Quando você vem extrapolando minha escala Richter

E o tremor também vai soterrando meu discernimento

Quando mais ninguém celebra nas ruínas daquele futuro

E a rotina tem que dizer amém

 

Quando você vem desmoronando minhas estruturas

Pra brindar com quem esquece das lembranças boas

Procurando alguém pelos resquícios do que foi covarde

Ficando aquém nos escombros do que evitamos ter

 

Haverá quem queira gastar a saliva pra destruir

Haverá quem queira lamber as feridas pra distrair

Haverá…

Cismo aguardar outro sismo

Presença hecatombe…

___

Neo

Da música de Jay Vaquer

Permanente

Olhos fechados…

Nesta escuridão parcial e forçada tento ler as entrelinhas do tempo, a mensagem por trás da mensagem, o que se quer dizer mesmo quando não se quer dizer nada.

Na ânsia por uma luz me cobro e me cubro de perguntas infinitas e envoltas pelo silêncio da resposta que nunca chega e pelo suspense que deixa a alma flutuando num mar de incertezas, de confusão, de sentimentos e reações que formam uma cadeia de erros e tentativas de acertos. Uma busca incessante da solução, da realização de um sonho, do alento de um pouco de paz.

Tento acordar do pesadelo da distância, da saudade que se instalou, mas não há para onde ir. Tento entender o que você quer me dizer. Tento entender as perguntas pra pensar nas respostas. Tento achar as respostas que vão colocar fim as perguntas. Mas não ouço. Não encontro. Não acerto. Não desisto…

Abro os olhos.  Não há como e nem porque. Não existem respostas. Mas também não existem palavras que sejam suficientes pra explicar o sentimento que tomou conta de mim quando te vi. Nem pra traduzir a profundidade e intensidade do que ele representa. Basta dizer que você é tudo.

Ainda existe a espera. O tempo. A distância. A saudade.

Mas acima e além de todas estas coisas há o que é permanente: o amor.

___

Neo

Marcas…

Oi gente!

TOS ultrapassou nestes dias a marca de 60.ooo visualizações.

Quando comecei este projeto, nem imaginava muita coisa. Mas nada nada, já estamos próximos dos 4 anos no ar.

Ultimamente nem tenho conseguido dar a atenção que o blog e os leitores do TOS merecem. Nos últimos tempos muita coisa mudou. A inspiração mudou, a vida mudou, o ritmo de tudo mudou.

As 60 mil visualizações do TOS não poderia passar em branco e eu gostaria de mais uma vez agradecer a você que sempre está com a gente.

Grande abraço!

___

Neo

 

Completo…

Com você eu sou de verdade

Não preciso fingir

Não preciso disfarçar

Não preciso me esconder em máscara alguma

Com você posso ser eu

E me sinto eu…

Completo em você…

_____

Neo

2012…

Enfim 2012 começou no TOS. Um pouco tarde né, mas começamos…

Por aqui, tantos acontecimentos que fica as vezes difícil dividir a atenção… ou até mesmo ter atenção a mais alguma coisa que não seja o drama dos acontecimentos que me arrebatam com inúmeras surpresas que exigem adaptação constante.

Acho que toda esta correnteza tem me levado a novas águas e me feito pensar em saídas e soluções que ainda não encontrei. Mas continuo tentando, esperando, confiando e… amando.

Tudo é novo e tudo muito intenso. Do tipo de intensidade que faz faltar o ar…

Volto aqui tentando “colocar no papel” todas as coisas. Tentando transformar em palavras todos os sentidos e sentimentos.

Espero e desejo que para nós seja um ano cheio de coisas boas e marcantes.

Que tudo faça sentido pra vc!

E pra não perder o costume, deixo com vocês “How You Remind Me”, da Nickelback.

Um abraço!

E obrigado!

___

___

Neo

Todos os Sons #16

Todos os Sons volume 16 é pura mágica!

Apresento pra vocês Jon Gomm interpretando Passionflower. Prefiro não dizer mais nada porque a música fala por si só.

Espero que gostem!

Neo

___

___

Todos os Sons volume 16, by Todos os Sentidos